Dentro de nós, outros...




Dentro de nós,

Dão-se casos de vidas serem validadas
Por nós-outros, como que por acaso,
Conhecemos ao-caso todas as coisas
Que logo dependem de nós, nem saberíamos

O que eram, caso deixassem de ser,
Nem descobrir sob a casca da realidade,
O tal lume, donde se extrai a fantasia
Que pode ficar escondida o tempo todo,

Por indiferença uns aos outros ou então
Por negligência de mau atleta ou estafeta
Pouco Olímpico. Dá-se o caso da vida
Ser imperecível, nos que a desdobram

Sob a pele e o motivo do outro afirmam
Alto e bom som, da vontade de sermos
Unidos nos momentos felizes ou difíceis.
O que me inquieta é o que não dou conta

Que existe e o que faz com que não saiba
Ou sinta eu, que possa não reinventar o sonho
Dez mil milhões de vezes ou mais,
Sem ser demais o que somamos dentro


De nós, d’outros.




Jorge Santos (24/03/2015)

Http://namastibetpoems.blogspot.com

1 comentário:

Jorge Santos disse...

Your life on a bicycle begins with you in the saddle, pressing your thighs into the pedals, moving into the morning sunshine, sweating in the heat of the day, climbing the next hill and guzzling your water bottle. “Chase and catch” the things you love in life. When you follow that path, your best friends appear. Your high “spoke” vibrations attract the noblest and brightest along life’s highway. Share your dream with another cyclist. Ask about theirs. Get lost in the heat of the day while you pedal into that sweet spot in the afternoon when the air cools to match that flawless moment of perfection—your spiritual Zen. Life beckons you to live your dreams and wear your passions on your face.”

Frosty Wooldridge

tradutor

center>

Arquivo do blogue