No fundo...












No fundo,

Sou outra pessoa ao pensar,
Mudo tão completamente
Que os pés ponho, ao lado da boca
E o cérebro na ponta dum garfo

Rombo, sinto ser outra pessoa a pensar,
Tenho fome do que está pra'lém do fim,
E no que sinto me enrolo,encaracolo
Pra sentir o pensar com a boca

Em roda dos ridículos testículos
E o dedo grande do pé nos dentes
Com que descrevo mil varizes,
Estendendo-as ao comprido"

Embora só às vezes entenda,
O que dizem ao passar, plo pensar
Que não sendo meu, sou eu o outro
Ou outra gente no meu pensamento,

Bem lá no centro, a pensar ser eu,
Quem pensa com'ess'outra Pessoa,
Que no fundo soa e sabe a mim...
Sempre ... sempre... sempre...



Jorge Santos (06/08/2015
http://namastibet.blogspot.com





No fundo sei que de trás e de frente
apareço em cada obra que creio ser minha
embora saiba de sobra, em Réis
ela valer tão pouco e que eu nunca

Serei quem ...

(Jorge Santos)


Sem comentários:

tradutor

center>

Arquivo do blogue