Inteiro e completo





Ainda que o ar me sufoque não
Ainda a coragem de enfrentar
O mundo, seja senão no sentir
Mais, maior e mais profundo,

Ainda que o sentir mate não
Aquele que o não tem nem
Sabe que perde em vida por quase
Não morrer da emoção de sentir

Mais, maior e frequente face aquele
Monógomo sujeito vão que respira
Embora mal, por abafar no coração
A coragem de dizer sinto, a tudo

E não ao tal sentir Humano total
De gentes em cores distintas e das
Dele, mesmo inté onde alcançar
A vista. Ainda que o mar em frente

Me baste não, hei-de construir
Uma nave grande onde caibam 
Os sentimentos de todos quantos,
Partir e ir embora pra sempre,

Pra sempre cheio, inteiro e completo.





Jorge Santos (02/2016
http://namastibetpoems.blogspot.com


Sem comentários:

tradutor

center>

Arquivo do blogue